sexta-feira, 19 de dezembro de 2014

Feliz Natal e Próspero 2015!

Segue artigo publicado no jornal Diário de Santa Bárbara d´Oeste no dia 18/12/2014.

Planejar 2015, eis a dificuldade, mas temos que SUPERAR.

O ano de 2014 deve ser esquecido? Acredito que não, podemos aprender com os erros e acertos. Em empreendedorismo destacamos a importância de encontrar os erros e aprender com eles, para que não ocorram novamente.

Poderíamos pensar o mesmo em relação à economia e resultado do mercado para 2014, no entanto quando falamos das questões que dependem do setor público, fica muito mais difícil, por exemplo, o aumento da taxa SELIC, nós do CIESP já reclamamos, e nosso presidente o Paulo Skaf diz que Banco Central erra com a decisão do Comitê de Política Monetária (Copom) do Banco Central (BC) de elevar a taxa Selic em 0,5 pp, passando a 11,75% a.a.

São vários pontos para nos preocuparmos no próximo ano, como a crise hídrica nas regiões abastecidas pela SABESP e do PCJ, no qual estamos inseridos e já estamos sofrendo com um racionamento, este ainda não afetou a indústria diretamente, mas lembro que também a indústria está em marcha lenta nesse momento, já pensou se estivéssemos acelerando?

Existe um ditado que diz que aprendemos mais com as dificuldades, então iremos nos formar em mestres, pois as dificuldades não param e pelo que vemos pela frente, serão maiores ainda.

De qualquer maneira não podemos desistir, temos que superar, foi nessa linha de raciocínio que no início desse mês, apresentei uma palestra sobre Empreendedorismo e Superação no CIESP de Rio Claro, destacando exatamente essa questão, a de encontrar motivos para SUPERAR tudo que passamos em 2014, iniciando 2015 com a cabeça erguida.

Como já estamos no final do ano, com ele temos a oportunidade de reunir a família, os amigos e pensarmos que no ano que vem, sim, seremos felizes, então falei na palestra:


 Passe mais tempo com sua família, ela é a base sólida para as dificuldades do dia a dia.

Aproveite o sorriso de uma criança e sorria também, pode ser que alguns tenham dores musculares, mas logo passará, continue não desiste, de sorrir.

 Encontre o seu motivo de sorrir, alguns encontram inspiração nos filhos, sobrinhos, outros em animais de estimação, em paisagens que estão ao nosso lado e não percebemos.

Chore se for preciso, aqui apresentei a foto da nossa avó Barbara que se foi. Uma foto com os bisnetos dela, mas como faz parte da vida, DEUS a chamou. Sim nos negócios temos os contratempos que queremos chorar, então chore, mas depois levante e siga adiante.


Simples assim. Fácil? Não. Mas temos que nos esforçar para conseguir. Então inicie já o seu planejamento para 2015, mesmo que seja um rascunho, mas tenha em mãos, pois o ano novo já se aproxima e igualmente a esse ano, ele passará voando.

Deixo aqui o meu Feliz Natal e próspero Ano Novo a todos.
Um abraço e fiquem com DEUS.


Nivaldo J Silva, é Consultor na NJS Consultoria, Professor de Pós Graduação na UNISAL e diretor do CIESP SBO.

terça-feira, 9 de dezembro de 2014

Planejamento e Inovação



Chupeta que mede temperatura e envia informações para celular é a grande vencedora do Grand Prix SENAI de Inovação.


Projeto foi desenvolvido durante evento realizado em São Paulo de 1º a 4 de dezembro em São Paulo. Iniciativa leva R$ 300 mil para desenvolvimento do produto.




Durante os dias as equipes se reuniram para discutir e encontrarem ideias para alguns desafios reais da indústria brasileira, o SENAI e o SESI, em parceria com empresas e instituições brasileiras trouxeram os desafios da sociedade - temas como água, segurança, resíduos sólidos e energias renováveis.
Vencedores GP SENAI

http://www.portaldaindustria.com.br/senai/canal/gpinovacao/

As melhores ideias foram prototipadas em tempo real e seus modelos de negócio desenvolvidos em parceria com startups.


As startups tiveram a oportunidade de receberem mentoria e orientação para seus negócios no mesmo momento do Grand Prix SENAI, aconteceu o Open Innovation Week


De um lado as equipes discutindo as ideias, do outro os Empreendedores apresentando seus produtos.





Já estamos em dezembro e devemos pensar nas oportunidades que 2015 trará para nossos negócios.

Pense nisso e entre em contato conosco da NJS Consultoria.

Ajudaremos a realização do plano.


Fiquem com DEUS

quarta-feira, 26 de novembro de 2014

Empreendedor Corporativo

Podemos empreender dentro da empresa?

Para aqueles que trabalham em uma empresa e não pensam em montar seu próprio negócio, chamamos de Empreendedor Corporativo ou Intra-empreendedorismo.

A ideia é que esse profissional também empreenda, mas dentro do próprio negócio, para isso é necessário ter algumas qualidades importante, a mesma que um Líder apresenta.

Envio um artigo do Prof. Marcos Hashimoto, sobre empreender dentro da empresa.

Boa leitura e fiquem com DEUS.


Seja um empreendedor dentro do seu emprego
Marcos Hashimoto  www.marcoshashimoto.com

·                   Há duas semanas tive a grata satisfação de assistir a uma palestra do americano Gifford Pinchot III, criador do termo intrapreneur, ou intra-empreendedor, durante a cerimônia de premiação do I Ranking Nacional de Empreendedorismo Corporativo, em São Paulo, promovido pela Revista Exame e pelo IBIE (Instituto Brasileiro de Intra-empreendedorismo). Relato abaixo algumas dicas que ele deu para aqueles que querem se tornar empreendedores dentro das empresas:

- Idéias são como insetos. Muitas nascem, mas poucas crescem. Nenhuma, no entanto, pode ser descartada logo de cara. Não existem más idéias, o que existe são idéias que não foram amadurecidas o suficiente. Se alguém não gostar da sua idéia, pode ser porque: a) Ele não a entendeu, nesse caso você precisa se comunicar melhor e isso requer preparação e planejamento; b) Não é o momento certo, você pode estar queimando uma boa idéia porque se antecipou em apresentá-la; c) Você não demonstrou que ela é viável, aí você precisa aprimorá-la, melhorá-la, estruturá-la, amarrar todas as pontas soltas. Se o seu chefe fizer uma pergunta sobre sua idéia e você não tiver resposta é porque existem pontas soltas que tiram a credibilidade da sua viabilidade.

- Cultive uma boa reputação. Pinchot diz que os investidores acreditam mais na capacidade do empreendedor do que na idéia em si. Para eles é melhor investir num empreendedor classe A com uma idéia classe B do que num empreendedor classe B com uma idéia classe A. Para isso, é importante que as pessoas confiem em você, que você tenha um histórico profissional com muitas realizações e bons exemplos, que você demonstre as competências para iniciar o empreendimento sugerido, que você demonstre auto-confiança, entusiasmo, determinação e comprometimento com a idéia proposta.

- Assuma a responsabilidade. A alta administração não quer que as pessoas simplesmente gerem idéias. Eles querem empreendedores completos, ou seja, que possam transformar uma boa idéia em realidade. O empreendedor interno precisa, assim, ser capaz de tocar projetos, constituir e liderar equipes, colocar a mão na massa, gerar resultados, criar valor, gerar protótipos e testar o novo produto, vender e ensinar a vender.

- Trabalhe na clandestinidade. Muitas culturas corporativas são restritivas com relação a iniciativas de funcionários. Se este for o caso da sua empresa, procure trabalhar escondido no seu projeto. Trabalhe depois do expediente, assuma que a dedicação de tempo pessoal representa uma forma de investimento seu no projeto. Não deixe que as pessoas saibam o que você está fazendo até que tenha algo apropriado para mostrar. O argumento de venda é mais eficaz quando se apresenta alguma coisa palpável. Pinchot diz: É mais fácil pedir desculpas do que permissão.

- Descubra formas de transpor as barreiras burocráticas. A burocracia é a causa da morte da maioria dos projetos empreendedores na organização. Existem várias formas de lidar com ela: Uma delas é usar as relações pessoais para agilizar os trâmites burocráticos, possuir uma boa rede de relacionamentos, tanto interna como externa à empresa, sempre ajuda a ‘tirar algumas pedras do caminho; outra forma é conquistar o apoio de um diretor e usá-lo para ‘apadrinhar’ o projeto, tirando proveito de sua influência para fazer as coisas acontecerem.

- Não espere dinheiro como recompensa. Se você espera apenas ficar rico com suas idéias vai se frustrar com o empreendedorismo, tanto interno como o externo. Mas se você for movido por realizações, desafios, projeção de imagem, reconhecimento público ou outras formas de compensação, então prossiga. Empreendedores com visão exclusivamente mercenária não são mais bem vistos em nenhum lugar. As pessoas precisam enxergar o empreendedorismo corporativo mais como uma via alternativa de carreira do que necessariamente uma fonte de remuneração adicional. Se o dinheiro vier, ótimo, mas outros fatores de motivação intrínseca devem mobilizar o funcionário a empreender. Pinchot cita uma declaração de Art Fry, o inventor do célebre bloquinho Post it quando indagado dos motivos pelos quais não abria sua própria empresa: Eu tenho dinheiro o suficiente para mim, e aqui dentro (na 3M), os engenheiros me procuram, tenho acesso a informações e recursos e as portas estão sempre abertas. Porque sair?

- Vá trabalhar todo dia com o espírito de quem será demitido. Pinchot enfatiza a necessidade de se arriscar também. O ambiente interno da empresa dá mais segurança para correr alguns riscos calculados do que o ambiente externo ao qual o empreendedor tradicional está sujeito. Dentro da empresa, as pessoas já são conhecidas, você mantém o seu salário, pode usar uma parte da estrutura da empresa, assim como o capital - se seu projeto for aprovado. Nada disso, no entanto, dá garantias de que seu projeto será um sucesso, ou, se fracassar, que seu emprego será mantido. A empresa poderá assumir o risco financeiro sobre sua idéia, ou não. Mas você estará sempre colocando sua reputação e seu cargo em jogo. Esteja preparado para o pior.
Marcos Hashimoto é professor na ESPM (Escola Superior de Propaganda e Marketing), Consultor e Palestrante, doutor em Administração de Empresas pela EAESP/FGV (Escola de Administração de Empresas de São Paulo da Fundação Getúlio Vargas), e pesquisador do Mestrado Profissional da Faccamp autor de vários livros sobre empreendedorismo. Seu site pessoal é www.marcoshashimoto.com.


terça-feira, 11 de novembro de 2014

CANVAS / Network

Nos últimos dias estou tendo bastante trabalho para registrar a quantidade de cartões de visita como Network.

Apresentei uma palestra na UNIMEP sobre CANVAS e postei o vídeo no site NJSconsultoria.com.br, a palestra foi muito boa e surgiram clientes interessados em levar o treinamento CANVAS para a sua empresa.

Estou participando do projeto InovAtiva Brasil, e por conta disso fui convidado pela Syndreams para participar do Acelera Startup FIESP no dia 12/11/2014 como mentor, onde vou orientar alguns empreendedores, além de fazer muito Network.

No dia 06 e 07/11 participei do Master Class com o criador do CANVAS, Alexander Osterwalder, foram dois dias fantástico para Business, o nível dos participantes era alto, o que fica melhor ainda, pois, quando conversamos com os colegas era possível aprender muito.

Como estou usando e ensinando muito sobre CANVAS, não poderia de tirar uma foto com ele, com certeza irá para a apresentação das palestras.

Aqui a turma estava ansiosa para ver quem iria ganhar o desafio do Marshmallow. aqui um link falando mais do desafio, link.

Evento nota 10, altamente profissional, também foi organizado pela HSM.

Fantástico.

quarta-feira, 29 de outubro de 2014

Jovens Inspiradores CHIVAS


Estou participando do projeto InovAtiva Brasil do MDIC, e uma das empresas que acompanho está entre os finalistas do Premio jovens inspiradores CHIVAS, logo mais trarei mais detalhes.


Aproveito para divulgar uma pequena matéria sobre uma Jovem Empeendedora:

Aos 26 anos, Bel Pesce é um fenômeno. A brasileira formou-se em Engenharia Elétrica, Ciências da Computação, Administração, Economia e Matemática no Massachusetts Institute of Technology (MIT), considerada a melhor universidade do mundo pela QS World Universities em 2014. Depois, Bel se destacou no Vale do Silício trabalhando em empresas como Microsoft, Google e Deutsche Bank, mas descobriu que a sua grande paixão é o empreendedorismo. Voltou ao Brasil e fundou uma escola voltada ao desenvolvimento pessoal e profissional, a FazINOVA.
Fizemos sete perguntas a esta jovem empreendedora que está vencendo do jeito certo:

1. Você já trabalhou em grandes empresas nos Estados Unidos, mas resolveu voltar ao Brasil para empreender em educação. Que tipo de satisfação se tem em fazer essa opção?
Aprendi que uma das coisas mais poderosas que podemos ter é o autoconhecimento, entender quais são os fatores que influenciam a nossa felicidade. Tenho bem claro quais são esses dois fatores para mim: o meu potencial de impacto na vida dos outros e o meu potencial de crescimento pessoal e profissional. Em uma empresa grande, eu ganharia muito mais dinheiro, mas considerando como parâmetros o impacto e o aprendizado, foi muito mais fácil tomar essa decisão. Aqui, eu não só estou aprendendo mais do que nunca, como outras pessoas também têm sido impactadas de uma maneira diferente.

2. De que forma os relacionamentos são importantes para um empreendedor?
A gente nunca faz nada sozinho, né? Até mesmo nos trabalhos individuais, como escrever um livro, há várias pessoas envolvidas – alguém vai fazer a capa; outra, o projeto gráfico, o marketing, a distribuição... Então, o que mais me inspira são as pessoas. Motivar a sua equipe, achar os parceiros alinhados com os seus valores, compreender as necessidades dos clientes. Ao aprender a entender o que é relevante para o outro, é possível gerar uma conexão emocional mais fácil. E isso é muito importante no empreendedorismo.

3. Quais são os valores essenciais para um empreendedor vencer do jeito certo?
Eu acho que é uma variação de muitas coisas. Desde as mais práticas, como trabalhar bastante, até o ponto de vista comportamental, que é saber negociar de forma que todo mundo ganhe, ter paciência para lidar com pessoas diferentes de você e ser produtivo.

4. Como um profissional pode influenciar de maneira positiva a vida dos outros?
Os exemplos que eu dou na minha palestra do TED parecem bobinhos, mas puxam para o lado profissional. Pela influência positiva que recebi do dono de uma banca de revistas na minha infância, acabei gostando mais de matemática, o que me fez ganhar uma bolsa de estudos, o que acabou me levando para o MIT e ajudando a minha carreira. Referências que parecem puramente pessoais influenciam as decisões profissionais porque ajudam a moldar a pessoa. No mundo dos negócios, é muito importante essa influência positiva. Quem acaba de entrar (no ambiente profissional) tem brilho nos olhos, mas ainda está perdido e precisa de apoio. Então, mostrar o contexto e apontar caminhos é muito importante. Psicologicamente, ao ter laços com alguém, é possível dar os primeiros passos com muito mais facilidade e menos medo.

5.  Qual é a importância de se ter um mentor na carreira?
Quando falam mentor, a ideia que se tem é de um velhinho com toda a sabedoria para te dar, mas, na verdade, não é assim. O bom de se ter um mentor é que é algo muito mais natural. Os conselhos de uma pessoa experiente podem vir de forma tão simples quanto uma conversa informal, um pitaco. No meu caso, um cara chamado Reinaldo Normand reparou que a minha história era muito parecida com a dele e simplesmente se mostrou disponível para conversar comigo e me dar opiniões honestas. Não é que eu vá fazer tudo o que ele fale, mas, pelo menos, eu aprendo um contexto que pode abrir os meus olhos para algumas oportunidades. O Vale do Silício é um lugar muito peculiar porque é a região mais competitiva do mundo e, ao mesmo tempo, é a mais colaborativa também. Parece contraditório, mas quem trabalha lá reparou que não adianta abrir as empresas mais incríveis sem ter foco nas pessoas. Em um ambiente em que elas se ajudam e que até mesmo os competidores tentam fomentar o mercado juntos, a longo prazo todo mundo ganha. Porque há mais conhecimento, informação, o mercado fica mais desenvolvido e os talentos aumentam.

6. Como você celebra o sucesso de um projeto? Qual é a importância desse momento?
A melhor forma de aproveitar a jornada (do empreendedorismo) é honestamente aproveitar cada passo. Seja ele certeiro ou um tropeço. Então transformar essa jornada em motivos para aprender e para celebrar é a melhor maneira de alcançar todos os seus sonhos. E não podemos nos esquecer de quem participou das conquistas com a gente. Às vezes, isso é tão simples quanto sair para jantar com os amigos.

7. Qual a sua última dica para quem quer vencer do jeito certo?
Para realizar os seus sonhos, é preciso entender qual é a jornada principal que se quer seguir. O que faz muita gente perder a vontade de continuar é a expectativa errada. Nada se torna realidade tão rápido quanto queremos. E quando as metas não acontecem, a pessoa já acha que aquilo não é pra ela e desiste. É comum ouvirmos: “faça o que ama”, e todos acharem que isso é passar o dia inteiro trabalhando com o que gosta. Mas é o contrário. Muitas vezes, você tem que dedicar a sua rotina ao que não é a sua paixão. E esse é o principal esforço para alcançar o propósito maior. Vale a pena!


Fiquem com DEUS e até a próxima.

sexta-feira, 10 de outubro de 2014

PME Valor Econômico - 1

Boa noite a todos.

Hoje dia 10/10/2014 participei de mais uma Maratona Valor PME 2014, dessa vez o tema foi líderes empreendedores.
Pretendo postar várias anotações que fizemos e também algumas fotos, mas exatamente agora quero postar somente dois tópicos que fizeram valer a pena participar.

O primeiro foi que encontrei o João Kepler e não faltou uma foto para registrar o momento.
Ele foi um dos palestrantes da eu também assisti a sua palestra na palestra do 11º Congresso Estadual de Empreendedorismo do NJE - CIESP, aproveitamos o momento para conversar um pouco sobre negócios e empreendedorismo.

O outro fato marcante na questão de Network foi eu encontrar novamente o Peter Bryant. eu também assisti a sua palestra na palestra do Congresso Jovem Empreendedor do NJE - CIESP.



Ele apresentou um tema muito interessante sobre The Entrepreneurial Mindset (A mentalidade empreendedora), pedi para ele um breve resumo e ele me envio o resumo abaixo, o qual reproduzo na integra.

Entrepreneurial contexts and opportunities are often dynamic, uncertain and stressful. From day to day, even hour to hour, change is frequently the norm. Entrepreneurship is a constant dynamic of exploration and discovery, while also exploiting what is already known. Anyone who founded or worked in a startup will attest to this. In the morning, you may be working on a new marketing plan, by the afternoon you are visiting potential investors or distributors, and into the evening you are focusing on the challenges of product development. And that could be a relatively quiet day. To operate successfully in these contexts, entrepreneurs need a strong and flexible mindset – the need to think in creative, adaptive and dynamic ways. They must be ready to shift attention, focus on new tasks, and then adopt alternative ways of thinking and acting, often combining exploration and exploitation. These skills are at the core of the entrepreneurial mindset.”

Pessoal até a próxima, fiquem com DEUS.

segunda-feira, 6 de outubro de 2014

Palestras - Empreendedorismo

Olá pessoal. Nesse mês de outubro teremos na UNIMEP de Piracicaba algumas palestras imperdíveis para os empreendedores de plantão, todos na verdade devem participar, pois é uma ótima oportunidade de ampliar seu conhecimento e também o seu Network, além de poderem sanar todas as dúvidas.

As inscrições devem ser feitas pelo link abaixo.
http://unimep.br/pos/lato/palestras.php

Teremos 3 palestras.
A Sandra Elisabeth da Syndreams apresentará o tema no dia 14, Transformando ideias em negócios lucrativos com Lean Startup.


Eu apresentarei no dia 21: Inovando com Business Model CANVAS, ferramenta ideal para avaliar a viabilidade do seu novo negócio ou mercado, também muito útil para empresas já existentes afim de instigarem a novas ideias dos colaboradores.


Canvas foi elaborado pelo Alexander Osterwalder, existe muito material FREE na internet, comece pelo site do http://businessmodelgeneration.com/canvas/bmc, depois passe pelos meus canal no YOUTUBE gravados na UNIMEP, vale a pena conferir o livro dele que é muito dinâmico e intuitivo, alem de irem na minha palestra no dia 21...

Não poderia de deixar o recado que no dia 06 e 07 de novembro o Alexander estará na HSM e será uma oportunidade para quem pretende se aprofundar no assunto, caso não possa ir, entre em contato e passarei depois como foi...

No dia 28/10 teremos a palestra Empreendedor enxuto: transformando o conceito de lean startup para micro empresas, com a Giovanna Baccarin.

Acredito que é um ótimo momento de participar e interagir.

Fiquem com DEUS e até a próxima.



segunda-feira, 22 de setembro de 2014

Congresso NJE CIESP - 2

Nas palestras que assistimos uma delas me chamou muito a atenção, mudou a maneira que penso da vida, veja a foto do Marcos Rossi http://www.marcosrossi.com/.


Um exemplo de superação, assistam o vídeo e vejam que não devemos reclamar dos nossos problemas com tanta frequência e sem motivos.





Paulo Francini é o economista chefe do CIESP / FIESP e apresentou o cenário econômico e atual situação do mercado, onde constatamos que realmente temos que empreender em várias frentes, pois o governo não vai ajudar nada nesse momento, quem sabe se escolhermos bem nossos políticos. 
Acessem o link e macro-visão - FIESP e veremos que a projeção atualizada é de termos um crescimento de apenas 0,30%, isso se os próximos meses não baixarem mais ainda.

Outra palestra interessante foi a do Marcos Wesley, ele é da LEGO Zoom, fantástico o que a criançada aprende brincando com os kits Lego Education.

Vejam os números abaixo, surpreende como podemos melhorar nosso sistema educacional utilizando "brinquedos".

No vídeo abaixo vemos a aplicação da tecnologia LEGO na escola.


Para fechar deixo a sugestão para os empreendedores, sempre participem de seminários, workshop, congressos, não sabemos onde está a oportunidade, ela pode estar em qualquer lugar.

Um abraço e até o próximo post.
Fiquem com DEUS.




terça-feira, 9 de setembro de 2014

Congresso NJE CIESP - 1

Foram 2 dias de palestras sobre Empreendedorismo, os integrantes do NJE (Núcleo de Jovens Empreendedores) participaram e aprenderam muito, o evento foi uma realização do NJE - CIESP de Santo André - SP, todos aproveitamos para expandir nosso network.

Guilhermo Santiago apresentou uma dinâmica musical e sonora fantástica, depois apresentou um vídeo exemplificando uma conduta em campo tenso (muito bom).



Uma das primeiras palestras foi com o Prof. Peter Bryant da I E Business Madri, ele apresentou as principais características do empreendedor.
Falou sobre:
WHAT IS YOUR VISION?
#JTDB jobs to be done for entrepreneurs.
Vision motivate us.
Lean Startup


Outra apresentação foi do Joao Kepler, falou sobre Empreendedorismo Oportunidade e Inovação.


Algumas frases que ele citou:
empreendeDOR
Sou motivado!
A gente sempre espera algo extraordinário da vida.
Mude a Perspectiva
Predestinado?
Ouça as pessoas

Exemplo de inovação:
Hand Talk, um aplicativo que auxilia a comunidade surda na comunicação através da tradução para libras

Apresentou um vídeo falando sobre a insistência (teimosia) muitas vezes dos empreendedores.




Outro vídeo muito bom mostra da injustiça de pagar de forma desigual as pessoas (na verdade o macaco.


Quase no final o filho  dele Davi Braga chegou para apresentar sua palestra e entrou escondido no palco.



O alagoano Davi Braga tem apenas 13 anos, mas já é um empreendedor. No final de 2013, ele criou a própria start-up, a List-it, um site para os pais comprarem o material escolar dos filhos e no qual as escolas podem cadastrar sua lista de materiais. 

Logo enviarei a sequencia dos outros palestrantes.
Fiquem com DEUS 



segunda-feira, 25 de agosto de 2014

Dicas para o Empreendedor - SBOGames 2

Olá pessoal.

No último sábado dia 23/08/2014, promovi um Workshop sobre Business Model CANVAS, foi realizado no  2º SBO Games, segue o link do face SBOgamesOficial.
Acredito que temos que apoiar esses eventos, pois assim Santa Bárbara ganha mais atenção em um cenário de inovação e desenvolvimento, no meu ponto de vista o evento foi um sucesso, vários palestrantes e Workshops importantes para o setor.
Tive a oportunidade de apresentar e realizar na prática CANVAS com os participantes.

 Não é sempre que conseguimos espaço e público para um assunto sério e técnico.

Os empreendedores (desenvolvedores de games) tiveram a oportunidade de realizar seu próprio Modelo de Negócio CANVAS, isso com a minha ajuda e da Sandra da Aceleradora de Startup Sýndreams.


Aqui estou eu recebendo o certificado das mãos da Sandra e do Alan, organizador e voluntário durante de todo o evento nesse final de semana, pessoas assim que fazem acontecer e nos orgulha de participar e divulgar mais ainda nosso trabalho. 
Parabéns a toda sua equipe e colegas que colaboraram nessa 2ª edição do SBO Games.
Alan Ricardo Gomes
Programador no Laboratório de Tecnologia Educacional (IB-UNICAMP)
Estudante de Ciência da Computação (UNICAMP)



Aproveito para disponibilizar a imagem do Modelo CANVAS.
Quem tiver dúvida e quiser me enviar um e-mail (nivaldo@njsconsultoria.com.br) auxiliarei no que for possível.

Fiquem com DEUS e Sucesso a todos nós.




segunda-feira, 18 de agosto de 2014

Dicas para o Empreendedor - SBOGames

Olá pessoal.

No sábado dia 23-08-14 participarei do Workshop do SBO Games, será um evento muito bom para os empreendedores de plantão, principalmente aqueles voltados para tecnologia, além de ser um ótimo momento para  Network.


Um abraço e fiquem com DEUS.


quinta-feira, 14 de agosto de 2014

Dicas para o Empreendedor - Network

Olá pessoal.

Já falei em algum outro post da importância do Network, nessa semana tive a prova disso, participei do Congresso 2014 anjos do Brasil e fiquei muito contente em encontrar dois professores e autores de livros para empreendedores e planos de negócios.




Um livro muito útil e prático para auxiliar a elaborar um plano de negócio, uso nas aulas de Gestão Estratégica e Empreendedorismo da UNISAL.



Lendo os livros do Marcos Hashimoto consegui entender melhor o critério de IntraEmpreendedor, aquele que tem o espirito empreendedor, mas não sai da empresa para montar seu próprio negócio, trabalha e tem sucesso dentro da organização.


Para finalizar segue o link para o Calendário de eventos da Anjos do Brasil e de parceiros.

Como sempre, deixo meu contato e disposição para contato.

Fiquem com DEUS e até a próxima.

quarta-feira, 30 de julho de 2014

Dicas para o Empreendedor - Vendas

Olá pessoal.

Preparei um treinamento de vendas para um cliente e o resultado foi surpreendente, temos que encontrar maneiras para reagir ao momento econômico que estamos passando.
Nos reunimos para discutir como cativar o cliente, conquistar, manter, relacionar, reter e principalmente não perde-lo.
O mercado está muito competitivo, perder um cliente vai ser muito danoso no resultado do mês.
Durante a elaboração do material do treinamento, ouvi, assisti alguns vídeos, gostaria de compartilhar um que considerei muito bom.

Uma frase que gostei do Dr. Lair Ribeiro foi "O que conta não é ter boa ideia. O que conta é ter um bom modelo para segurar a ideia", algo que o CANVAS pode ajudar a encontrar o melhor modelo de negócio.

Segue o vídeo abaixo.


Sei que a apresentação é longa, mas tente assistir até o final, se conseguir me mande um e-mail.

Escrevi recentemente um artigo para o jornal Diário daqui da cidade de Santa Bárbara D'Oeste e também foi divulgado no Blog da Syndreams, no artigo discuto um pouco sobre o pós copa do mundo, agora parece que o mercado vai reagir, vamos ver se ainda há tempo suficiente para salvar o ano.

Gostou da ideia de treinamento em vendas para a sua empresa? Entre em contato.

Um grande abraço, fiquem com DEUS e conte conosco da NJS.

quinta-feira, 17 de julho de 2014

Escassez de Água


Olá.

No dia 17 pela manha participamos do Seminário de Escassez que discutiu sobre possibilidades e alternativas para gerenciar a falta de água.


Tivemos uma ótima apresentação do Prof. Antonio Carlos Zuffo da FEC Unicamp, o que esclareceu muitas dúvidas de quem não é da área, principalmente explicando a possibilidade estarmos em um momento cíclico, também apresentou uma simulação que provavelmente teremos problemas mais sérios entre setembro e outubro.


Um registro da nossa participação com os diretores das 9 Regionais do CIESP e diretores técnicos, com a presença do nosso presidente Rafael Cervone e com a Promotora de Justiça Drª Alexandra Fracciolli Martins.





Segue link de duas matéria que estão no site do CIESP / FIESP.




O vídeo do CIESP São Paulo abaixo destaca a nossa divulgação e preocupação sobre o tema.

Esse assunto ainda vai dar muito o que falar, no próximo post trarei mais informações.
Caso se interesse pelo assunto, entre em contato.

Fiquem com Deus e até a próxima.

terça-feira, 1 de julho de 2014

Palestra e Vídeos do CANVAS

Boa noite.

Hoje apresentei uma palestra para mais de 20 empresários no NJE - CIESP de Americana, sobre o tema: Analisando o Modelo de Negócio com CANVAS.

Aproveitamos a reunião mensal dos Jovens Empresários e debatemos a metodologia de CANVAS.

Dando sequencia na divulgação dos vídeos que gravei na UNIMEP, seguem todos os vídeos abaixo.


Segmento de Clientes e Proposta de Valor
Pense nesse exercício: se não tivéssemos concorrentes e o nosso produto fosse FREE quantos clientes conseguiríamos atender com a atual estrutura? Mude agora para OK o produto continua FREE, mas temos concorrentes, então quantos clientes usariam ou consumiriam nossos produtos? Refine um pouco mais; considerando o nosso atual preço, quantos clientes e quem seriam eles?

Valorize seu cliente antes de querer tomar o cliente do concorrente.



Canais de distribuição, Relacionamento com o Cliente e Fluxo de Receitas

Até mesmo o melhor fabricante do mundo, sabe que precisa muito do seu canal de distribuição e de criar uma grande demanda para o seu produto, gastando esforços e investimentos para isso acontecer.


Recursos e Atividades Chaves
Crie estratégias para melhorar suas fraquezas e melhorar sua agilidade nas negociações, com isso seu cliente ficará mais feliz por ter escolhido sua empresa como parceira.


Parceiros Estratégicos e Estrutura de Custo
Tudo parece muito obvio, mas muitas empresas esquecem dessa questão, caso o concorrente faça melhor, você não terá espaço, e copiar o que ele está fazendo não diferenciará seu produto no mercado.



Gostaria de deixar esse espaço para eventuais dúvidas e sugestões.

Fiquem com DEUS e até o próximo post.

terça-feira, 17 de junho de 2014

Conheça o Business Model CANVAS

Olá

Hoje tenho a satisfação de divulgar o meu primeiro vídeo gravado na TV UNIMEP, foram 5 tomadas sobre o assunto de Business Model CANVAS, uma metodologia de análise do Modelo de Negócio da sua empresa.

Nesse primeiro vídeo apresento uma visão geral do CANVAS, nos próximos irei detalhar cada divisão do negócio. 


O CANVAS está cada vez mais disseminado nas empresas, com apenas uma folha de papel você pode avaliar seu negócio, ou aquele em que pretende investir. O empreendedor pode debater com sua equipe ou mentores a sua ideia de negócio rapidamente.

Segue também um vídeo com animação bem resumido sobre o tema.

video

Disponibilizo no link abaixo o download em alta definição da imagem do CANVAS, onde sugiro imprimir e rabiscar suas ideias, dessa maneira é possível entender todo o mercado debatendo cada bloco.


Já apresentei várias palestras sobre essa Metodologia, a próxima será em Americana na reunião mensal do NJE no CIESP no dia 01/07/14 as 19:00h, caso queira participar, me envie um e-mail, será uma ótima oportunidade para aumentar seu network.

Um abraço e fiquem com DEUS.

terça-feira, 10 de junho de 2014

O livro vermelho de vendas

Olá 
Hoje estou aqui para recomendar um material muito útil para a equipe de vendas, principalmente se for em um treinamento interno, principalmente agora que o mercado está mais fraco, é hora de arrumar o time.


Recomendo este livro do Jeffrey Gitomer, muito bom para o departamento comercial, se pensarmos bem, quase todos estão envolvidos com vendas, desde gerente de bancos, dentista, médico, empreendedores...

O livro está dividido em alguns capítulos que são verdadeiras dicas de como mudar nossa atitude, basta parar e pensar a respeito.


Leia, pense, repense, estude, entre em contato...

Fiquem com DEUS e até a próxima.


terça-feira, 3 de junho de 2014

O que mais falta na sua empresa?


Bom dia a todos!

Na última semana publiquei mais um artigo no Jornal Diário  de Santa Bárbara D´Oeste.
Vejam abaixo, entre em contato para comentar e sugerir temas para os próximos artigos.



O que mais faltará além da água?

Na última reunião do CIESP, em São Paulo, foi discutido que teremos falta de água de qualquer maneira. Não foi investido o suficiente para que o racionamento fosse evitado, agora o que pode-se fazer? Nas próximas semanas nos reuniremos com vários departamentos para discutir possíveis ações corretivas com o foco nas indústrias. Para aquelas que já tenham algum projeto de reuso de água em andamento, agora é um bom momento para colocá-lo em prática.
Tenho mencionado nesse espaço sobre a escassez de vários pontos, não somente de água, por um exemplo pertinente:
Como anda a Mão de Obra?
Tenho ouvido de vários alunos a dificuldade que encontram nas suas empresas de serem ouvidos, o Gestor não lhe dá atenção.
Temos feito nossa parte? O colaborador? E o gestor? Tem-se criado um ambiente propício para o crescimento profissional?
O que pode-se fazer para motivar o colaborador?
Ouvir sua opinião, orientá-lo para o melhor resultado. Muitas vezes não basta passar o serviço, tem que acompanhar e cobrar em um curto espaço de tempo, pois se deixar sem cobrança, pode acontecer de não ser realizado no prazo, a culpa ficará então por conta do funcionário, mas e o papel do líder nessa situação?
No campo de futebol o técnico passa a orientação antes do jogo, quando a bola rola dentro de campo, ele fica toda hora orientando e gritando, não fica sentado esperando o resultado.
Na empresa não podemos gritar, mas orientar a todo momento é o melhor caminho, vejam o exemplo das redes de fast-food, o gerente fica a todo momento acompanhando os indicadores de atendimento e cobrando seus colaboradores.
Tenho visto muitas empresas reclamarem da falta de profissionais competentes e qualificados, mas também vejo várias empresas não valorizarem seus colaboradores.
Os profissionais não ficam mais na empresa por muito tempo, alguns RH até estranham quando um candidato diz que ficou 20 anos na mesma função. O que nos parece? O que lhe faltou para desenvolver outra função? Quando comparamos com um profissional que ficou 3 anos em cada empresa, mas apresentou resultados positivos para o seu departamento e foi para a outra para um novo desafio, isso me parece melhor do que aquele que ficou 20 anos, mas nunca foi proativo.
O fato de auxiliar na formação profissional já é um ponto, mas não o suficiente, pois o colaborador quer desafios e reconhecimento no seu dia a dia. A caixinha de sugestão pode possibilitar um canal de comunicação entre os gestores e sua equipe.  Crie um ambiente no qual o colaborador possa dar sua opinião, em muitos casos são eles que estão em contato com seu cliente.

O professor Vicente Falconi disse em uma palestra " a solução do seu problema pode estar em uma ideia simples" e complementou dizendo que muitas vezes seu próprio colaborador já sabe e tem a solução, o que basta é pedir a sua opinião.

Não sabemos como os próximos meses serão, tendo várias previsões pessimistas ou otimistas, eu particularmente prefiro as otimistas, mas fiquemos de olho no mercado também, então aproveite esse momento mais calmo, planeje-se, faça aquele treinamento com a equipe, visite feiras, não fique parado.
Na última semana participei da Feira Hospitalar e escrevi um post no meu blog falando sobre a possibilidade de inovar visitando feiras, é apenas uma das maneiras de tentar dar a volta por cima nesse momento.
Hoje está nublado, será que vai chover? Com certeza não será essa pequena quantidade de chuva que vai resolver o problema de escassez de água, mas podemos pensar nesses assuntos.
Neste curto espaço não é possível aprofundar o debate, mas, caso concorde ou discorde da minha opinião, fique à vontade para entrar em contato e discutirmos com maior profundidade esses temas.
Um abraço e até o próximo mês.

Nivaldo J Silva, é Consultor na NJS Consultoria, Mestre em Eng. Produção pela UNIMEP, Professor de Pós Graduação na UNISAL e diretor do CIESP SBO.


Fiquem com DEUS.